NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Saúde do município de Areia emitiu uma nota de esclarecimento, com relação à informação inverídica propagada pelas redes sociais, de que a atual administração teria devolvido cerca de R$300.000,00 a União, resultante de recursos não utilizados pela pasta da saúde. Além da nota emitida pela Secretaria de Saúde de Areia, a Secretária Juliana Viegas participou de programa de rádio na manhã dessa sexta-feira 17, e de viva voz fez questão de esclarecer a população de que a informação propagada de forma irresponsável pelas redes sociais não condiz com a verdade e que a atual administração tem todo zelo e responsabilidade com o gasto do dinheiro público.

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Em relação a infundada notícia de que a secretaria municipal de Saúde de Areia-PB, devolveu recursos ao Ministério da Saúde. Inicialmente destaco que ultimamente o município nunca recebeu tantos recursos federais como agora. De novembro de 2019 a início de 2020 o município conseguiu aprovar vários projetos, várias portarias foram publicadas e consequentemente mais recursos de custeio. Algumas delas: emendas parlamentares, aprovação do projeto de implantação do CAPS, Projeto saúde na escola, projeto crescer saudável, recursos pra intensificar as campanhas de imunização, projeto de informatiza UBS, credenciamento de duas unidades de saúde e saúde bucal, projeto de gerentes de saúde, e no início dessa semana foi aprovado o projeto de qualificação do nosso SAMU, dentre outros.

Em relação ao possível estorno que se encontra informado no portal do SAGRES (PS: A IMAGEM FOI RETIRADA DO ANTIGO PORTAL SAGRE, SUGIRO BUSCAR AS INFORMAÇÕES NO NOVO PORTAL).

São decorrentes de despesas canceladas devido os produtos chegarem e serem verificados fora dos nossos padrões de qualidade. E quando não correspondem aos pedidos, são devolvidos, o empenho ou parte dele estornado e não pago ao fornecedor. Portanto não pode ser confundido com estorno de receita, pois se trata de estorno de despesa não aceita. Esses estornos refletem a nossa responsabilidade de não aceitar o fornecimento de materiais de má qualidade, nem medicamentos fora do prazo de validade. Se não estiver dentro dos padrões devolvemos a mercadoria, cancelamos o empenho e o estornamos a possível despesa.

Sugiro que antes de veicular notícias infundadas, busquem as informações de forma coerente. Destacamos que a responsabilidade dessa gestão é de liquidar as despesas depois da sua comprovação que ela foi entregue nas mais perfeitas condições. A ignorância é um dos principais males da humanidade.

Juliana Viegas.

COMPARTILHAR